Carta Patente é expedida em nome do Prof. Kretly e Prof. Capovilla (alumni FEEC)

O Prof. Luiz Kretly e seu ex-aluno de doutorado e hoje docente na UFABC Carlos Capovilla receberam neste mês a Carta Patente por sua invenção de um método de amplificador de baixo ruído para uso em front-end de dispositivos móveis celulares. A seguir eles explicam sua invenção.

Atualmente os modernos sistemas de comunicação são voltados a sistemas com múltiplas entradas, sejam elas para chaveamento temporal dos canais ou para operação em faixas distintas de frequência. Em várias implementações o uso de um LNA com múltiplas entradas acaba sendo mais atrativo que o uso de um chaveador de RF como primeiro elemento do sistema de recepção por garantir um melhor desempenho em relação ao ruído a ser agregado pelo sistema de recepção ao sinal, o que acaba por vezes garantindo a operabilidade e viabilidade técnica do sistema como um todo.
O objetivo principal dessa inovação com patente concedida é a proposição de um LNA multiplexado visando aplicações em sistemas de comunicação em diversidade, sistemas que são uma realidade na atualidade. Nesse trabalho, os canais (2 a N) são compostos por um par cascode no qual o transistor GATE COMUM ou BASE COMUM (para uma versão a transistores bipolares) é usado como chave de RF, de maneira a habilitar ou não o canal.

A saber, como exemplo, nosso pedido de patente data de 22/03/2007 e após essa data em 30/10/2007 apresentamos essa topologia de circuito integrado na forma de um artigo científico no IEEE MTT-S - International Microwave and Optoelectronics Conference.
Tal proposta foi tão bem aceita devido ao seu ineditismo e caráter inovador, que recebeu o prêmio “The Best Student Paper Honors”, sendo o vencedor escolhido com base em pareceres técnicos dos mais renomados pesquisadores da área.
Desde então, sempre ficamos atento aos questionamentos do INPI, a respeito da originalidade e inovação que a proposta apresentava. Tivemos decidido apoio da Inova da Unicamp neste processo. Foram várias estâncias de análise e verificação até que a patente foi finalmente concedida em 10/09/2019. Mesmo decorridos 12 anos desde o pedido inicial de patente, a mesma ainda é atual, pois se trata de uma topologia de circuito integrado e não está amarrada a evolução tecnológica propriamente dita. Tal topologia conforme supracitado pode ser inserida em qualquer sistemas de comunicação sem fio moderno que opere a múltiplas entradas.

Por fim ressaltamos novamente que LNAs existem inúmeros publicados e produzidos, circuitos a CMOS, FET ou BIPOLARES existem inúmeros publicados e produzidos, bem como LNAs com múltiplas entradas para diversos fins. O foco da patente é um circuito otimizado e que possui um diferencial na maneira de chavear (ligar ou desligar) os múltiplos canais de um sistema em diversidade. Assim, trata-se de uma topologia de LNA única na literatura técnica. A utilização do transistor GATE COMUM ou BASE COMUM (para uma versão a transistores bipolares) do par cascode de nossa proposta topologia, aliada ao transistor para aumento da isolação reversa, são os diferenciais de ineditismo. Em suma, é a aplicação de anos de estudos em microeletrônica de rádio frequência que proporcionaram aos inventores pensar e por em prática uma maneira impar de chavear canais em um moderno sistema integrado de rádio recepção em tempo real.

Como se pode observar, os titulares deste pedido de patente trabalham na área há anos e essa proposta é fruto do trabalho em conjunto possibilitou a concretização dessa ideia tecnológica.

Indefinido